NOTÍCIAS
Novidades Na Mídia

Paulo Bie da Engeform nos fala sobre sua atuação como Gestor de Negócio em obras

Fonte: O Empreiteiro

Quero destacar três obras recentes, nas quais tive e estou tendo a oportunidade de atuar como Gestor de Negócio.

Bom, as obras sob minha gestão atualmente são a da duplicação da adutora Jaraguá-Perus-Caieiras, no extremo norte de São Paulo, que contempla 8km de adutora em aço 42’’, serviços civis e montagens eletromecânicas nos CRs Jaraguá, Perus e Caieiras, e a obra de Recuperação de Perdas de água, na região central de São Paulo, ambas para a SABESP.

A Adutora Jaraguá-Perus-Caieiras duplicará a capacidade dos principais centros de distribuição da região, beneficiando quase um milhão de pessoas. Por se tratar de uma obra urbana, grande parte projetada em vias de tráfego intenso, buscamos uma solução inovadora contratando a própria CET para os projetos de desvios. Pensando no mínimo impacto à população, com inovação, segurança e qualidade, estudamos a região com o auxílio de drones e conseguimos aprovar a execução da adutora no eixo central de duas vias, e não mais em uma das laterais, como era previsto. Com isso, reduzimos a interrupção do fluxo de veículos e mitigamos os riscos de encontrarmos alguma linha de energia, imóveis lindeiros e galerias. Outro destaque dessa estratégia foi que conseguimos antecipar a entrega de metade da obra em 16 meses.

A outra obra, também em execução, possui características diferentes e igualmente desafiadoras. Estamos atuando na redução das perdas de água na região central de São Paulo, por meio da substituição de 54 km de redes e 7,7 mil ramais, com a instalação de 13 VRPs, (caixas com válvulas redutoras de pressão). Como destaque para esse empreendimento temos um forte investimento em recursos para mapeamento do subsolo, utilizando equipamentos como georadares e a mobilização de equipes simultâneas com equipamentos de execução por furo direcional.

Por fim, quero ressaltar mais uma, que já foi entregue e está entre as mais importantes obras recentes do país.  Trata-se da interligação dos sistemas Paraíba do Sul e Cantareira, que contribuiu com o fim da crise hídrica em São Paulo. Essa foi a maior obra de fundação submersa da América Latina, com 20 km de adutoras e túnel e uma vazão máxima de 8,5m³ de água por segundo da represa Jaguari para a Atibainha e de 12,2m³ por segundo no sentido contrário.  Durante sua execução, tivemos inúmeras soluções de engenharia interessantes:

    1. Para o túnel, executamos um túnel auxiliar, que chegou ao eixo do túnel principal, permitindo, de forma única, atuarmos em quatro frentes simultâneas.
    2. Para a EEAB Jaguari, executamos as fundações com diâmetro e profundidades inéditas: 4,20 m e até 40 m respectivamente.
    3. Em termos de prazo, colocamos a obra em testes operacionais em março de 2018, em um prazo de execução desafiador, que certamente salvou vidas, pois, sem essa obra, o sistema Cantareira estaria hoje com 1% de sua capacidade.

Todas essas construções ressaltam muito a cultura da Engeform Engenharia, que tem como princípio: “desenvolver a arte de engenheirar para fazer a diferença na vida das pessoas”. Isso realmente é muito gratificante, pois com o nosso trabalho na engenharia, conseguimos impactar positivamente a vida de muita gente.

Desafios Encontrados

Na obra da interligação, por exemplo, a rapidez na execução tinha foco na resolução da crise hídrica, que foi a mais severa vivida em nosso estado. Já no caso da adutora e da obra de perdas, um dos desafios é trabalharmos em áreas muito urbanizadas e complexas.

Equipe

Na obra da Interligação, o gerenciamento era colegiado, chegando a mais de 1,1 mil profissionais diretos e, possivelmente, o dobro desse montante de forma indireta.

Em Caieiras, gerencio cerca de 150 profissionais de forma direta e o dobro de forma indireta. Da mesma forma, na obra de redução de perdas no centro de SP, atuamos com cerca de 130 profissionais diretamente nas frentes de serviços.

Espero ver mais e mais oportunidades de trabalho, com um olhar para os jovens recém-formados ou em estágios e também para os profissionais que detém grande experiência.

 

COMPARTILHE
Confira outras notícias