NOTÍCIAS
Novidades Na Mídia

Ordem de serviço de passagem subterrânea é assinada em Mogi

Obra será executada na região da Praça Sacadura Cabral. Ministro Kassab esteve em evento para assinatura.

Fonte: G1

A ordem de serviço para a construção da passagem subterrânea na região da Praça Sacadura Cabral, na região central de Mogi das Cruzes, foi assinada na manhã desta segunda-feira (20).

Segundo a Prefeitura, a previsão é que a obra comece em dois meses e o investimento está orçado em mais de R$ 120 milhões, sendo R$ 98.160.000 em recursos federais e o restante como contrapartida municipal. Os trabalhos serão realizados pelo consórcio formado pelas empresas Engeform Construção e Comércio LTDA e Serveng Civilsan S/A, vencedor do processo licitatório, finalizado em março.

Os motoristas que passam pela Praça Sacadura Cabral não escapam do trânsito parado por causa do fechamento da cancela para a passagem dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). “Trava tudo aqui, não tem jeito. Vai até lá para trás. Passa dois ou três trens. O jeito é esperar”, afirma a designer gráfica Patrícia Gomiero. A situação também atrapalha pedestres. O segurança Luiz Carlos Vieira também circula pela praça. “Tem que pegar o trem. Tem a passarela, mas tem gente de idade que não consegue subir. Ela é antiga e atrapalha muito.”

Para a Prefeitura, a construção deve aliviar o trânsito na região. “Faz muito tempo que é necessária essa passagem. Ela atrapalha o trânsito o dia todo em especial nos horários de pico pela manhã e tarde”, afirma o comerciante Fernando Fernandes.

O projeto prevê ainda um espaço para a passagem de pedestres e a alteração da estação central da CPTM para mais perto do Terminal Central. Apesar dos benefícios, alguns pedestres e os taxistas da Praça se preocupam com a obra que deve durar alguns anos. “Boa para melhora do trânsito. Agora, a questão é para o entorno e os problemas que vêm. A nossa preocupação é ter onde ficar”, avalia o taxista José Nildo de Caldas.

O secretário de Planejamento e Urbanismo, João Francisco Chavedar, diz que a Prefeitura vai tomar as medidas para minimizar os transtornos. “Vamos fazer reuniões com as comunidades locais e comerciantes para em conjunto iniciar as obras e mobilização de todo local. A gente deve iniciar primeiro com estudos e sondagens. Concluída essa parte fazemos movimento de terra e perfuração de subsolo para depois de alguns dias dar início às obras no local.”

A assinatura da ordem de serviço para construção da passagem subterrânea foi feita na manhã desta segunda-feira, no Teatro Vasques e contou com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Com mais essa etapa concluída, a expectativa da Prefeitura é começar os trabalhos na região em até 60 dias.

O prefeito, Marco Bertaiolli, diz que a passagem é uma obra importante para a mobilidade urbana do município. “Os túneis vão permitir que os trens passem e a cidade continue a funcionar. Nos próximos 24 meses, vamos conviver com essa obra. Os taxistas vão continuar trabalhando, o comércio vai continuar funcionando. É natural que qualquer obra desse porte cause desconforto, mas é preciso ver os resultados que ela trará. A principio nenhuma rua será fechada. Durante o decorrer de execução das obras algumas pistas serão interditadas.”

Para conferir a íntegra da matéria acesse aqui.

COMPARTILHE
Confira outras notícias