Engeform

Menu

Imóveis

A ENGEFORM iniciou a diversificação das atividades e dos investimentos em 1996 com o objetivo de se adaptar ao mercado e manter-se sempre saudável economicamente. A alternativa foi atuar no segmento de imóveis corporativos, estratégia que se materializou a partir de 2002, quando a construção de empreendimentos destinados a abrigar empresas consolidou-se como um ramo importante dos nossos negócios. Hoje, a ENGEFORM é um nome bastante conceituado nessa área e já desenvolveu uma série de empreendimentos comerciais em São Paulo, desde módulos inovadores como o Fidalga e o Alto de Pinheiros até torres sofisticadas como a Torre Sul, Maria Santos e o Jatobá (Green Building Gold).


Como a nossa vocação não é apenas manter ou aumentar os lucros, colocamos em prática o pensamento de Ludwig Mies Van der Rohe : “ser bom é melhor que ser original”. Esta filosofia tem norteado as nossas atividades de estudo, seleção de oportunidades e concepção completa dos projetos e das construções antes de concretizá-los. Isso garante uma solução única, diferenciada e exaustivamente planejada para cada caso, pois acreditamos que os clientes devem ser atendidos de acordo com o perfil de sua atividade e que um ambiente inteligente gera melhores oportunidades de negócios para eles. Para isso nos orientamos pelos ensinamentos de Frank Lloyd Wright , que não concebia a forma e a função dos edifícios como qualidades dissociadas, mas amalgamadas em um espírito único.


Além disso, nós, os nossos clientes e os clientes deles vivemos em um só ambiente, o que nos faz buscar continuamente a melhoria da qualidade e utilizar tecnologia de ponta para desenvolver produtos de qualidade visando à redução dos impactos ambientais ao longo de toda a vida útil dos empreendimentos. Na prática, isso equivale a mobilizar arquitetos, engenheiros, paisagistas, artistas plásticos e projetistas especializados nas áreas de sustentabilidade, acústica, conforto térmico, luminotécnica, tráfego e na obtenção de certificações Green Building.


Dessa forma, temos posto em prática o conceito de que acreditamos nessa atividade não apenas como uma técnica de levantar edifícios, mas como a arte de dar forma a um estilo de vida em que o prático e o plástico são indissociáveis.